Notícias

Banca de DEFESA: CRISNAM KARINY DA SILVA VELOSO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: CRISNAM KARINY DA SILVA VELOSO
DATA: 28/02/2023
HORA: 14:00
LOCAL: WEB CONFERÊNCIA-Google Meet
TÍTULO: DESENVOLVIMENTO DE COMPÓSITOS À BASE DE POLIETILENO DE ALTA DENSIDADE VERDE E MESOCARPO DE BABAÇU PARA APLICAÇÃO NA CONSTRUÇÃO CIVIL
PALAVRAS-CHAVES: resíduos vegetais; anidrido maleico; absorção de água; resistência química; propriedades mecânicas.
PÁGINAS: 93
GRANDE ÁREA: Engenharias
ÁREA: Engenharia de Materiais e Metalúrgica
SUBÁREA: Materiais Não-Metálicos
ESPECIALIDADE: Materiais Conjugados Não-Metálicos
RESUMO:

A oportunidade de agregar valor econômico aos resíduos vegetais, aliado ao desenvolvimento tecnológico sustentável, tem despertado o interesse da indústria e comunidade científica na utilização de cargas lignocelulósicas como matéria-prima na produção de compósitos poliméricos. Neste contexto, esta pesquisa teve como objetivo produzir compósitos de polietileno de alta densidade verde (PEADV) e mesocarpo de babaçu (MB) (1,5 e 3%), com e sem polietileno enxertado com anidrido maleico (PEgMA) (3%) como compatibilizante, visando sua aplicação na construção civil. Os compósitos foram processados em extrusora monorosca (L/D = 26) e moldados via injeção. O mesocarpo de babaçu foi caracterizado por espectroscopia no infravermelho com Transformada de Fourier (FTIR) e análise termogravimétrica (TGA). Os resultados apontaram que o MB possui características similares às de outros materiais lignocelulósicos quantos aos grupos químicos constituintes e com estabilidade térmica para as condições de processamento aplicadas. A microscopia óptica, absorção de água em diferentes temperaturas (temperatura ambiente, 50 e 70 °C) (ASTM D570-98), resistência química (ASTM D543-21), resistência à tração (ASTM D638-14) e ângulo de contato dos compósitos foram avaliados. A existência de aglomerados do MB nos corpos de prova e uma melhor distribuição da carga na matriz com a incorporação do PEgMA foram confirmadas nas micrografias. De acordo com os resultados, cada componente teve influência sobre a absorção de água: a absorção aumentou com a adição da MB, reduziu na presença de compatibilizante e o aumento da temperatura elevou a quantidade de água absorvida pelos compósitos. Em relação às propriedades mecânicas, os compósitos apresentaram menor grau de deformação comparado à matriz pura e o PEgMA foi responsável pelo aumento na tensão de escoamento e módulo de elasticidade. A ductilidade, tensão de escoamento e módulo de elasticidade foram melhorados após a exposição das amostras ao teste de resistência química, e a redução na tensão de ruptura foi observada. O ângulo de contato apresentou comportamento semelhante à absorção de água: uma redução com a incorporação do MB (hidrofílico) e sua recuperação com a adição do PEgMA. Com base em normas técnicas, o mesocarpo de babaçu apresenta potencial para o desenvolvimento de compósitos e sua aplicação na construção civil.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1720808 - RENATA BARBOSA
Interno - 1331130 - TATIANNY SOARES ALVES
Externo à Instituição - DANIELA DE LOURDES ANJOS COUTINHO SIMOES ANDRADE - UFRPE
Notícia cadastrada em: 09/02/2023 09:46
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb06.ufpi.br.instancia1 15/06/2024 19:27