Notícias

Banca de DEFESA: PRISCYLLA JORDÂNIA PEREIRA DE MESQUITA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: PRISCYLLA JORDÂNIA PEREIRA DE MESQUITA
DATA: 21/02/2014
HORA: 09:00
LOCAL: Auditório do Departamento de Química
TÍTULO:

CARACTERIZAÇÃO DE BLENDAS DE PHB/PP-g-AM E BIONANOCOMPÓSITOS DE PHB/PP-g-AM/VERMICULITA: AVALIAÇÃO DA BIODEGRADAÇÃO.


PALAVRAS-CHAVES:

blendas, bionanocompósitos, PHB, vermiculita, biodegradação


PÁGINAS: 100
GRANDE ÁREA: Engenharias
ÁREA: Engenharia de Materiais e Metalúrgica
SUBÁREA: Materiais Não-Metálicos
ESPECIALIDADE: Materiais Conjugados Não-Metálicos
RESUMO:

O presente trabalho avaliou a formação de blendas poliméricas de Polihidroxibutirato/ Polipropileno grafitizado com anidrido maleico (PHB/PP-g-MA) e bionanocompósitos PHB/PP-g-MA e vermiculita (VMT). Foram estudadas especificamente a compatibilização da blenda PHB/PP-g-MA e a incorporação da VMT na produção de bionanocompósitos. Foram preparadas blendas nas composições de 97,5% PHB e 2,5 % PP-g-MA (BL2,5) e 95% PHB e 5% PP-g-MA (BL5), e bionanocompósitos com composições de 92% PHB, 5% PP-g-MA e 3% VMT (BIO5) e 94,5% PHB, 2,5% PP-g-MA e 3% VMT (BIO2,5). Os sistemas foram preparados em extrusora monorosca e conformados pela técnica de intercalação por fusão. Todos os sistemas foram caracterizados pelas técnicas de difração de raios X (DRX), espectroscopia na região do infravermelho por transformada de Fourier (FTIR), termogravimetria (TG), calorimetria exploratória diferencial (DSC), microscopia óptica (MO) e inspeção visual. Também foi avaliado a biodegradação do PHB e dos sistemas. O ensaio de biodegradação foi realizado conforme a norma ASTM G 160-03 e a avaliação da biodegradação foi realizada por inspeção visual, MO, perda de massa, DRX, FTIR, TG e DSC. Foi observado que tanto as blendas quanto para os bionanocompósitos não interferiram na estabilidade térmica do PHB. Através dos ensaios de biodegradação foi observado atravésda inspeção visual que em todos as amostras observou-se o mesmo perfil de ataque microbiano,pois todas as amostras independente da concentração apresentaram acima de 60% de sua área coberta por manchas esbranquiçadas. As micrografias mostraram alterações superficiais tais como rugosidade, coloração, fissuras e fragmentação aumentam com o período de exposição, apresentando maiores modificações aos 86 dias de exposição ao solo simulado.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1720808 - RENATA BARBOSA
Externo ao Programa - 1676070 - EDIVALDO LEAL QUEIROZ
Externo ao Programa - 1331130 - TATIANNY SOARES ALVES
Externo à Instituição - DANIELA DE LOURDES ANJOS COUTINHO SIMÕES ANDRADE - UFCG
Notícia cadastrada em: 23/01/2014 17:01
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 01/12/2020 05:01