Notícias

Banca de DEFESA: PRISCYLA MARIA VIEIRA MENDES

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: PRISCYLA MARIA VIEIRA MENDES
DATA: 23/02/2024
HORA: 14:30
LOCAL: Auditório do NPPM
TÍTULO: EFEITO DO EXTRATO ETANÓLICO DE Cnidoscolus quercifolius POHL E DA FILACANTONA NA CONTRATILIDADE UTERINA DE ROEDORES
PALAVRAS-CHAVES: Dismenorreia, Plantas Medicinais, Diterpenos
PÁGINAS: 86
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Farmacologia
RESUMO:


A dismenorreia primária (DP) é uma das doenças ginecológicas mais prevalentes que gera incapacidade em mulheres de idade reprodutiva, ocasionada pelo aumento da contração uterina idiopática. Assim, terapias que visam o relaxamento da musculatura uterina com menos efeitos colaterais são alvos de investigação, destacando-se as plantas medicinais. A espécie Cnidoscolus quercifolius Pohl (Euphorbiaceae) possui propriedades analgésica e anti-inflamatória com relatos na literatura, tendo a Filacantona como constituinte majoritário. O objetivo deste estudo foi avaliar o efeito do extrato etanólico (Cq-EtOH) e da filacantona obtidos das cascas de Cnidoscolus quercifolius Pohl na contratilidade uterina de roedores e os possíveis mecanismos envolvidos na resposta evidenciada. Material e métodos: Pesquisa aprovada pelo CEUA com o parecer nº 722/2022. Para investigação do efeito relaxante em útero isolado de rata (in vitro) foram utilizadas ratas Wistar (Rattus norvegicus) virgens. Para o estudo in vivo foram utilizados camundongos Swiss (Mus musculus) fêmeas virgens. Todos os animais foram estimulados com estradiol antes dos experimentos. As contrações uterinas, em órgão isolado, foram monitoradas por um transdutor de tensionamento de força conectado a um amplificador de sinal, onde foi feita a dissecação do órgão e seus cornos foram isolados, permanecendo sob tensão de 1g. Os estudos foram realizados em útero isolado de rata pré-contraídos com Ocitocina (10-2 UI/mL) ou KCl (60 mM) em diferentes concentrações, individuais ou cumulativas (0,1 – 1000 µg/mL) do extrato da C. quercifolius ou da Filacantona. Para esclarecimento dos possíveis mecanismos de ação, foi feita a curva de CaCl2 (10-5M – 10-2M) na ausência e na presença do extrato para investigar a participação de canais de Ca2+ e a curva de ocitocina (10-6M – 10-1M) na ausência e na presença da filacantona para averiguar a participação dos receptores de ocitocina. Para investigar o efeito do extrato e da filacantona in vivo foi utilizado o teste de contorção induzida por ocitocina, os animais foram eutanasiados e o útero foi retirado em seguida para pesagem. Adicionalmente, foi feita a ancoragem molecular para verificar as interações intermoleculares da Filacantona com os receptores de estrogênio beta, COX-2 e ocitocina. Os valores obtidos foram expressos como média ± erro padrão da média e avaliados por teste t de Student para os protocolos in vitro e in sílico e Anova com pós-teste de Tukey para os protocolos in vivo, considerados significativos para *p<0,05. As análises estatísticas e plotagem dos gráficos foram realizadas utilizando o programa estatístico GraphPad PrismTM 8.0. A contração uterina induzida tanto por ocitocina como por KCl foi reduzida com a utilização do extrato (CE50= 14,73 ± 4,39 μg/mL e CE50= 16,61 ± 3,65 μg/mL, respectivamente) ou com a Filacantona (CE50= 6,70 ± 3,08 μg/mL e CE50= 18,78 ± 9,57 μg/mL), em preparações diferentes, dependente de concentração, mas não diferentes estatisticamente os valores de CE50, sugerindo que um possível mecanismo de ação seja a via comum aos dois agentes contráteis utilizados. Houve efeito inibitório significativo do extrato (500 μg/mL) frente às contrações induzidas por CaCl2 e a presença da Filacantona (81, 243 e 500 μg/mL) também inibiu a curva de ocitocina, comprovando que o mecanismo de ação tocolítico é composto. O estudo in vivo demonstrou que ambos, extrato nas doses de 25 (20,5 ± 3,70*), 50 (17,5 ± 2,06*), 100 (8,0 ± 2,64*) 200 (3,75 ± 2,83*), 400 (21,0 ± 1,15*) mg/kg ou Filacantona 25 (13,50 ± 3,22*) e 50 (14,75 ± 6,25*) mg/kg, reduziram significativamente o número de contorções induzidas por ocitocina (36,75 ± 1,93). Em relação à pesagem dos órgãos, apenas o grupo da dose de 50 mg/kg de Filacantona apresentou um peso maior (0,170 ± 0,01g*) quando comparado com o controle (0,12 ± 0,00g) ou com o tratamento padrão ibuprofeno (0,11 ± 0,00g). No estudo in sílico, a filacantona apresenta afinidade de ligação significativa para os receptores de estrogênio beta, COX-2 e OT. O presente estudo é inédito na constatação do efeito terapêutico do extrato da C. quercifolius e da Filacantona na dismenorreia primária, comprovando seu efeito tocolítico na musculatura uterina em resultados prévios de estudos in vitro, in vivo e in sílico, por bloqueio dos canais de Ca2+ e por redução da contratilidade induzida pela ocitocina.

 

 


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1167629 - FERNANDA REGINA DE CASTRO ALMEIDA
Externo à Instituição - JACKSON ROBERTO GUEDES DA SILVA ALMEIDA - UNIVASF
Externo à Instituição - JOUBERT AIRES DE SOUSA - UESPI
Externo à Instituição - RAFAEL DE ALMEIDA TRAVASSOS - UFPB
Presidente - 423551 - RITA DE CASSIA MENESES OLIVEIRA
Notícia cadastrada em: 16/02/2024 11:37
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 18/04/2024 17:34