Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: LUCIANE NORBERTO MENEZES DE ARAÚJO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: LUCIANE NORBERTO MENEZES DE ARAÚJO
DATA: 15/01/2018
HORA: 14:30
LOCAL: Auditório do Programa de Pós-Graduação em Ciência e Engenharia de Materiais
TÍTULO: INFLUÊNCIA DO TEMPO DA NITRETAÇÃO A PLASMA NO AO AÇO AISI O1 APLICADO EM PUNÇÕES DE COMPRESSÃO DE FÁRMACOS
PALAVRAS-CHAVES: Nitretação a plasma, desgaste, compressão, fármacos.
PÁGINAS: 35
GRANDE ÁREA: Engenharias
ÁREA: Engenharia de Materiais e Metalúrgica
RESUMO:

Punções utilizados no processo de compressão de fármacos, mais precisamente para a produção de comprimidos são, muitas vezes, fabricados de aço AISI O1. Para o melhoramento de suas propriedades mecânicas, utiliza-se tratamentos térmicos e termoquímicos como a nitretação a plasma. Esta confere uma camada de nitretos que aumenta a dureza superficial das ferramentas, empregando uma economia no custo de produção, e consequentemente, no valor do produto final. Este trabalho teve como objetivo apresentar uma análise sobre a influência do tempo da nitretação a plasma para melhorar a resistência ao desgaste do aço AISI O1. Para isto, amostras de aço AISI O1 foram lixadas, polidas limpas em ultrassom e nitretadas com o tempo sendo o único parâmetro variante, em 4, 5 e 6 horas. Foram realizadas análises de DRX (difração de raios-X), MO (microscopia óptica), EDS (energia dispersiva de raios-X) e medições de microdureza, para avaliar as propriedades do material, tais como a formação da camada de nitretos e microdureza, antes e após o tratamento. O resultado de EDS confirmou a presença e os percentuais dos elementos químicos apresentados na literatura e corroboram com os resultados de DRX para a amostra de aço AISI O1. A nitretação a plasma com tempo de 5 horas apresentou o maior aumento de dureza, em aproximadamente 40%, bem como a camada mais espessa, com média de 33 μm, revelada pela MO. Isso confere com o aumento de dureza na superfície do material e com os resultados do DRX, que confirmaram a formação de ε-Fe3N e γ’-Fe4N na camada do substrato de todas as amostras nitretadas. Conclui-se que este tratamento termoquímico pode ser utilizado na indústria farmacêutica para melhoramento de suas ferramentas de compressão, como alternativa para a redução de custos no processo de fabricação de comprimidos e, consequentemente, reduzir o valor do produto final, beneficiando os consumidores/pacientes. 


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1568901 - HEURISON DE SOUSA E SILVA
Interno - 840.043.633-49 - LAÉCIO SANTOS CAVALCANTE - UESPI
Presidente - 1512631 - LIVIO CESAR CUNHA NUNES
Interno - 6276167 - ROMULO RIBEIRO MAGALHÃES DE SOUSA
Notícia cadastrada em: 28/12/2017 20:02
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb03.ufpi.br.sigaa 01/12/2020 05:28