Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: YASCARA LOPES DE OLIVEIRA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: YASCARA LOPES DE OLIVEIRA
DATA: 04/11/2019
HORA: 14:00
LOCAL: Auditório do do Programa de Pós-Graduação em Ciência e Engenharia dos Materiais/CT
TÍTULO: Caracterização estrutural, morfologia, propriedades ópticas e colorimétricas de cristais de NiWO4 sintetizados pelos métodos de co-precipitação e precursor polimérico
PALAVRAS-CHAVES: Refinamento Estrutural, NiWO4, Grupos de Coordenação, Banda proibida, Propriedades colorimétricas
PÁGINAS: 35
GRANDE ÁREA: Engenharias
ÁREA: Engenharia de Materiais e Metalúrgica
SUBÁREA: Materiais Não-Metálicos
ESPECIALIDADE: Cerâmicos
RESUMO:

Neste trabalho, os cristais de tungstato de níquel (NiWO4) foram sintetizados pelos métodos de co-precipitação e precursor polimérico, seguidos de tratamento térmico a 800 ºC por 4 h e 2 h, respectivamente. Sua estrutura, morfologia, comportamento óptico e colorimétrico foram caracterizados por diferentes técnicas. A difração de raios X, os dados de refinamento de Rietveld e a espectroscopia no infravermelho por transformada de Fourier (IV-TF) indicaram que esses cristais de NiWO4 apresentam estrutura monoclínica do tipo wolframita, com grupo espacial (P2/c) e sete modos vibracionais ativos no IV de IR ativo (4Au e 3Bu) entre 400 a 1200 cm-1. O programa de visualização tridimensional adotando a análise de refinamentos de Rietveld como dados de entrada foi empregado para modelagem de grupos de coordenação e mapas de densidade de elétrons sobre os grupos de coordenação para os cristais de NiWO4, onde sua estrutura é composta por grupos octaédricos distorcidos de [NiO6] e [WO6] com distribuição não-homogênea de cargas eletrônicas entre os dois grupos octaédricos. As imagens de microscopia eletrônica de varredura por emissão de campo foram realizadas para observar a forma e o tamanho médio destes cristais. Além disso, investigou-se os valores da banda proibida e o comportamento óptica e colorimétrico por meio de espectroscopia vibracional na região do ultravioleta- visível e com medidas no colorímetro, respectivamente. Portanto, nossos dados colorimétricos indicam que nossos cristais de NiWO4 obtidos podem ser utilizados como pigmentos coloridos inorgânicos, possivelmente nas indústrias cerâmicas.

Preprint submitted to "Dyes and Pigments-Elsevier"


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 840.043.633-49 - LAÉCIO SANTOS CAVALCANTE - UESPI
Interno - 1714193 - JOSE MILTON ELIAS DE MATOS
Interno - 1167321 - MARIA RITA DE MORAIS CHAVES SANTOS
Notícia cadastrada em: 04/11/2019 13:24
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb04.ufpi.br.instancia1 25/10/2021 04:28