Notícias

Banca de DEFESA: SAMUEL JONATAS DE CASTRO LOPES

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: SAMUEL JONATAS DE CASTRO LOPES
DATA: 16/03/2021
HORA: 10:00
LOCAL: Google Meet - link: https://meet.google.com/zpt-hess-kbw
TÍTULO: EVIDÊNCIA DE FERROMAGNETISMO EM NANOPARTÍCULAS DE ZNO PURO E DOPADO COM FE: INFLUÊNCIA DO PH
PALAVRAS-CHAVES: ZnO; pH; Sol Gel; Nanopartículas; Propriedades Magnéticas
PÁGINAS: 91
GRANDE ÁREA: Engenharias
ÁREA: Engenharia de Materiais e Metalúrgica
SUBÁREA: Materiais Não-Metálicos
ESPECIALIDADE: Materiais Conjugados Não-Metálicos
RESUMO:

No presente trabalho, nanopartículas de ZnO puro e dopado com 2% de Fe foram obtidas pelo método sol gel. Diferentes valores de pH (3, 6 e 9) foram utilizados para o composto Zn1-zFezO, (z = 0,00 e 0,02). Para a síntese das nanopartículas foram utilizados materiais à base de nitratos e água destilada como solvente. Caracterizações estruturais, morfológicas e magnéticas foram realizadas para entender a influência da variação do pH nesse composto. A caracterização estrutural confirmou que o tamanho do cristalito (D), parâmetros de rede (a e c), deformação na rede (ε), densidade de deslocamento (δ) e cristalinidade são altamente afetados pela variação do pH e pela inclusão de íons de ferro na microestrutura do material. Este resultado é decisivo nas propriedades magnéticas das nanopartículas, uma vez que os defeitos estruturais são responsáveis por um paramagnetismo adicional além do diamagnetismo típico do ZnO puro. O estudo morfológico mostrou grandes aglomerados de partículas com forma e tamanhos irregulares, enquanto a técnica de espectroscopia de energia dispersiva confirmou a presença de ferro na microestrutura do ZnO. Com o aumento do pH as amostras de ZnO puro tendem a assumir nanopartículas com um formato mais esférico e homogêneo. Para caracterização magnética, medições foram realizadas a 5K e 300K e curvas de histerese foram plotadas para nanoestruturas de ZnO puro e dopado com Fe. Foi confirmado uma transição de fase magnética, com um comportamento diamagnético combinado a uma componente paramagnética e um incomum ferromagnetismo. Amostras de ZnO puro e dopado com Fe apresentaram maiores valores de susceptibilidade, magnetização de saturação e coercividade para medições magnéticas em 5 K. A principal causa das alterações nas propriedades magnéticas é atribuída a presença de defeitos intrínsecos, provocados pela variação do pH e inclusão de íons magnéticos de Fe. Esta dissertação contribui para a compreensão dos efeitos da variação do pH nas propriedades estruturais, morfológicas e magnéticas de nanopartículas de ZnO puro e dopado com metal de transição.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 704.608.714-80 - RAMON RAUDEL PEÑA GARCIA - UFPI
Interno - 1570906 - BARTOLOMEU CRUZ VIANA NETO
Externo à Instituição - EDUARDO PADRON HERNANDEZ - UFPE
Notícia cadastrada em: 13/03/2021 17:22
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb02.ufpi.br.timers 20/10/2021 04:28