Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: FABRÍCIA FÂNDESSAN COSTA ALVES

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: FABRÍCIA FÂNDESSAN COSTA ALVES
DATA: 27/10/2022
HORA: 08:00
LOCAL: Banca Remota via webconferência
TÍTULO: DESENVOLVIMENTO DE UM SCAFFOLD À BASE DE BIOPOLÍMEROS E HIDROXIAPATITA DOPADA COM GÁLIO PARA A ADSORÇÃO EM MEIO AQUOSO
PALAVRAS-CHAVES: Compósito, Corante e Polissacarídeo.
PÁGINAS: 35
GRANDE ÁREA: Engenharias
ÁREA: Engenharia de Materiais e Metalúrgica
SUBÁREA: Materiais Não-Metálicos
ESPECIALIDADE: Polímeros, Aplicações
RESUMO:

Os resíduos gerados pela indústria têxtil são um dos principais poluentes dos meios aquáticos. Estima-se que cerca de 10% a 15% dos corantes utilizados não interagem quimicamente com as fibras do tecido, havendo perda dos corantes nas águas residuais. Uma das alternativas para retirada do poluente é o processo de adsorção que possui viabilidade econômica quando comparada a outros métodos de separação. Existe uma gama de materiais que são utilizados nos processos de adsorção. Dentre eles, os polissacarídeos possuem inúmeras vantagens quanto ao seu uso: são atóxicos, abundantes na natureza, biodegradáveis, hidrofílicos e adsorventes. Nesse sentido o estudo tem como objetivo sintetizar e caracterizar um scaffold a base de biopolímeros e hidroxiapatita dopada com Gálio visando a adsorção de corantes aniônicos. O scaffold foi caracterizado por de Difração de Raios X (DRX), Espectroscopia no Infravermelho com Transformada de Fourier (FTIR), análise termogravimétrica (TGA), microscopia eletrônica de varredura e espectroscopia de raios X por energia dispersiva (MEV-EDS), e realizados testes de intumescimento e adsorção por espectroscopia no ultravioleta visível (UV-Vis). A partir do DRX foi observado que o processo de dopagem não alterou a estrutura cristalina da hidroxiapatita. Os espectros de FTIR e TG do scaffold indicam que houve interações entre os materiais precursores na produção do mesmo pelo deslocamento das bandas características e aumento da estabilidade térmica. Através do MEV foi possível observar características importantes para a aplicação dos scaffolds no processo adsortivo, por meio da presença de poros da superfície superior, lateral e interna do scaffold. Foi observado poros abertos e interconectados com diâmetros médios na faixa de 60 mm na superfície da face superior e lateral e 40 mm para o interior do scafoold, sendo que foi observado um número maior de poros no interior, influenciando assim na adsorção. No EDS foi possível comprovar qualitativamente a presença dos elementos precursores para a formação do scaffold. O perfil de intumescimento foi influenciado pela composição química e área superficial, com absorção máxima de cerca de 2.000 % da sua massa inicial. Na adsorção o scaffold houve a capacidade de até 341 mg/g do corante azul de remazol. Conclui-se que a obtenção dos scaffolds foi bem-sucedida e demonstrou um excelente potencial na remoção de poluentes da indústria têxtil em águas residuais.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1553988 - EDSON CAVALCANTI DA SILVA FILHO
Interno - 1722880 - JOSY ANTEVELI OSAJIMA FURTINI
Externo ao Programa - 2260988 - ALUSKA DO NASCIMENTO SIMOES BRAGA
Externo à Instituição - ALAN ÍCARO SOUSA MORAIS - UFPI
Notícia cadastrada em: 26/10/2022 16:35
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb06.ufpi.br.instancia1 03/02/2023 04:26