Notícias

Banca de DEFESA: WANESSA SALES DE ALMEIDA

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: WANESSA SALES DE ALMEIDA
DATA: 13/02/2023
HORA: 14:30
LOCAL: Banca Remota
TÍTULO: Quaternização de polissacarídeos para obtenção de derivados catiônicos: síntese, caracterização e biocompatibilidade de novos materiais
PALAVRAS-CHAVES: Amônio quaternário; Toxicidade; Modificação química.
PÁGINAS: 88
GRANDE ÁREA: Engenharias
ÁREA: Engenharia de Materiais e Metalúrgica
SUBÁREA: Materiais Não-Metálicos
RESUMO:

Polissacarídeos de origem natural apresentam diversas vantagens quanto à sua aplicação biológica como serem obtidos de fontes renováveis, apresentarem biocompatibilidade e serem atóxicos. As gomas são um grupo de polissacarídeos de ocorrência natural que detém a capacidade de formar géis e soluções viscosas. A goma arábica é um polissacarídeo ramificado, quimicamente complexo e muito utilizado como espessante na indústria de alimentos. Já o alginato de sódio é um polímero linear e aniônico muito utilizado como veículo para fármacos e que detém a capacidade de formar hidrogéis na presença de cátions divalentes. A quaternização é uma reação química de modificação capaz de alterar as propriedades físico-químicas dos polissacarídeos enquanto mantêm suas propriedades fundamentais intactas, dando origem a derivados com características distintas dos polissacarídeos nativos. Para tal, 10 g de goma arábica e o alginato de sódio foram quaternizados utilizando o cloreto de 3-cloro-2-hidroxipropiltrimetil amônio (CHPTAC) em diferentes tempos de reação (3, 7 e 14h) e temperaturas (50, 70 e 90ºC) dando origem a dez derivados. A modificação química de todas as amostras foi confirmada por FTIR. O maior grau de substituição foi observado para o derivado GAQ-1 (obtido a 50ºC/3 horas) da goma arábica e ASQ-4 (obtido a 70ºC/3 Horas) do alginato. Para o alginato de sódio, a massa molar apresentou redução quanto maior foi o grau de substituição da amostra. Todos os derivados demonstraram estabilidade térmica. Os derivados quaternizados demonstraram serem seguros quando em contato com células normais. As amostras quaternizadas apresentaram citotoxicidade quando em contato com linhagem de câncer colorretal HCT-116 na dosagem de 2mg/mL, sinalizando, de forma preliminar, para uma possível utilização desses materiais como auxiliares no tratamento de alguns tipos de câncer.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1718303 - DURCILENE ALVES DA SILVA
Externo à Instituição - EMANUEL AIRTON DE OLIVEIRA FARIAS - UFDPar
Externo à Instituição - JEFFERSON SOARES DE OLIVEIRA - UFDPar
Interno - 1714193 - JOSE MILTON ELIAS DE MATOS
Externo à Instituição - KLINGER ANTONIO DA FRANCA RODRIGUES - UFDPar
Externo à Instituição - PATRICK VERAS QUELEMES - UFPI
Notícia cadastrada em: 27/01/2023 11:47
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb03.ufpi.br.sigaa 20/06/2024 22:09