Notícias

Banca de DEFESA: IAGO RODRIGUES DE ABREU

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: IAGO RODRIGUES DE ABREU
DATA: 08/04/2024
HORA: 09:00
LOCAL: WEB CONFERÊNCIA-Google Meet
TÍTULO: DESENVOLVIMENTO DE FILAMENTOS PARA FABRICAÇÃO DE MEMBRANAS FILTRANTES VIA MANUFATURA ADITIVA
PALAVRAS-CHAVES: Manufatura Aditiva, Extrusão de material, Óxido de Zinco, Biocida, Cera da Carnaúba.
PÁGINAS: 90
GRANDE ÁREA: Engenharias
ÁREA: Engenharia de Materiais e Metalúrgica
SUBÁREA: Materiais Não-Metálicos
ESPECIALIDADE: Materiais Conjugados Não-Metálicos
RESUMO:

A busca por métodos de tratamento de água mais eficientes tem sido crucial, dada a importância desse recurso para a sobrevivência humana. Neste contexto, as membranas produzidas por manufatura aditiva, representam uma solução promissora tanto em termos de fabricação quanto na avaliação de eficácia no tratamento de efluentes. Além disso, oferecem vantagens como a capacidade de criar geometrias customizadas e o uso de materiais naturais e biodegradáveis. Com isso, o presente trabalho propôs o desenvolvimento de filamentos biodegradáveis a base da blenda polimérica poli(ácido láctico)/poli(butileno adipato co-tereftalato - PLA/PBAT e aditivos como o óxido de zinco, biocida e cera de Carnaúba com o objetivo de avaliar as características desses materiais frente a prototipagem de membranas para separação de óleo e água. Os filamentos foram analisados por espectroscopia de infravermelho por transformada de Fourier (FTIR), difração de raios X (DRX), calorimetria exploratória diferencial (DSC), análise termogravimétrica (TGA), testes de resistência à tração, índice de fluidez filamentar, densidade, absorção de água e pelo teste de biodegradação em solo. Enquanto as membranas por ângulo de contato, microscopia óptica e a eficiência e fluxo de separação. Os espectros de FTIR revelaram novas bandas com a adição de ZnO, mas não após a incorporação de outros aditivos, enquanto por DRX mostrou novos picos de difração. O comportamento térmico evidenciou novos picos de degradação e uma diminuição na estabilidade térmica de todos os compósitos. Os testes mecânicos mostraram influência significativa dos aditivos na resistência à tração, mas houve diferenças notáveis na densidade e absorção de água. A avaliação da biodegradação revelou que as formulações contendo ZnO, Biocida e Cera apresentaram as maiores taxas de perda de massa. A incorporação dos aditivos resultou características hidrofílicas às membranas, independentemente da geometria de preenchimento utilizada. A eficiência e fluxo de separação correspondeu às expectativas, embora sejam necessários mais estudos para avaliar a eficácia no processo de separação. No geral, esses filamentos demonstraram ser adequados e aplicáveis na fabricação via impressão 3D de membranas filtrantes para a separação de óleo.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1720808 - RENATA BARBOSA
Interno - 1718303 - DURCILENE ALVES DA SILVA
Interno - 1331130 - TATIANNY SOARES ALVES
Externo à Instituição - JOYCE BATISTA AZEVEDO - UFBA
Externo à Instituição - RUDY FOLKERSMA - NHL Stenden
Notícia cadastrada em: 20/03/2024 22:11
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 20/05/2024 06:07