Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: PAULO RONALDO SOUSA TEIXEIRA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: PAULO RONALDO SOUSA TEIXEIRA
DATA: 22/10/2012
HORA: 13:30
LOCAL: auditório da física
TÍTULO:

FILMES HÍBRIDOS NANOESTRUTURADOS A BASE DE CELULOSE MICROCRISTALINA FOSFATADA: SÍNTESE E CARACTERIZAÇÃO


PALAVRAS-CHAVES:

celulose microcristalina, polianilina, nanocompósito, automontagem


PÁGINAS: 21
GRANDE ÁREA: Ciências Exatas e da Terra
ÁREA: Química
SUBÁREA: Físico-Química
ESPECIALIDADE: Eletroquímica
RESUMO:

A celulose microcristalina (CM) caracteriza-se como uma celulose purificada e parcialmente depolimerizada, obtida através de seu tratamento com ácido clorídrico. O desenvolvimento de novos materiais incorporando a CM torna-se atrativo devido sua insolubilidade em água, em meios ácidos ou básicos e em solventes orgânicos comuns. Dentro deste contexto, filmes híbridos nanoestruturados e eletroativos contendo CM modificada com o grupo fosfato (CMPO4) foram preparados em conjunto com a polianilina (PANI), e o poli(vinil sulfato de sódio) (PVS). Os filmes foram preparados através da técnica de automontagem do tipo camada-por-camada (do inglês layer-by-layer ou LbL), utilizando a celulose dispersa na solução de PANI, formando a estrutura PVS/PANI(MCPO4). Para efeito de comparação, foram preparados filmes contendo a celulose sem modificação (MC), constituindo assim a segunda estrutura LbL de estudo; PVS/PANI(MC). Os filmes foram caracterizados pelas técnicas de espectroscopia na região do ultravioleta visível (UV-VIS), Voltametria Cíclica (VC) e Microscopia Eletrônica de Varredura (MEV). As análises voltamétricas mostraram que os processos redox característicos da PANI continuam presentes no nanocompósito, no entanto, a presença da celulose fostafatada promove um aumento do sinal de corrente observado, provavelmente devido a um processo de autodopagem do polímero condutor na presença dos grupos fosfatos. Já os espectros de UV-VIS mostraram uma relação linear entre a quantidade de material adsorvido e o número da camada depositada enquanto que as micrografias iniciais obtidas por Microscopia Eletrônica de Varredura (MEV) mostram a incorporação na celulose na matriz polimérica.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2549060 - CARLA EIRAS
Interno - 1553988 - EDSON CAVALCANTI DA SILVA FILHO
Externo ao Programa - 1718303 - DURCILENE ALVES DA SILVA
Externo ao Programa - 1676070 - EDIVALDO LEAL QUEIROZ
Notícia cadastrada em: 18/10/2012 15:30
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 30/11/2020 14:09