Notícias

Banca de DEFESA: JOHN DE OLIVEIRA MAGULAS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JOHN DE OLIVEIRA MAGULAS
DATA: 30/04/2015
HORA: 08:30
LOCAL: Sala de Aula/ PPGBiotec
TÍTULO:

INFLUÊNCIA DO POLIMORFISMO DE REGIÃO PROMOTORA -1562 C/T MMP-9 EM UMA POPULAÇÃO COM CÂNCER DE PRÓSTATA DO NORDESTE BRASILEIRO.


PALAVRAS-CHAVES:

MMP-9 -1562 C/T, polimorfismo genético, câncer de próstata, população miscigenada, nordeste do Brasil.


PÁGINAS: 73
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Multidisciplinar
RESUMO:
O câncer de próstata (CaP) é uma das neoplasias malignas mais comum entre homens em vários países no mundo inteiro. A etiologia do CaP é heterogênea, o que implica interações complexas entre fatores genéticos e ambientais. As metaloproteinases de matriz (MMPs) são enzimas proteolíticas que desempenham papéis importantes na invasão e metástase de células tumorais, degradando componentes da matriz extracelular. Variações genéticas específicas em regiões promotoras dos genes de MMP, que afetam a sua expressão, têm sido associadas à suscetibilidade a diversas doenças, inclusive o câncer, o que tem motivado a realização de estudos de associação genética com o CaP. Considerando a distribuição heterogênea da variante polimórfica MMP-9 -1562 C/T em diferentes populações mundiais e sua associação com diversas doenças, o presente estudo caso-controle teve como objetivo Investigar a prevalência da variante polimórfica em uma população miscigenada do Nordeste Brasileiro. Em adição, avaliar a associação deste SNPcom os parâmetros clínicopatológico da doença. Foram incluídos no estudo 100 pacientes com CaP e 100 indivíduos saudáveis do estado do Piauí. Após a extração do DNA a partir das amostras de tecido de carcinoma prostático dos pacientes e sangue periférico dos controles, o polimorfismo foi analisado por PCR-RFLP. Os genótipos foram observados após eletroforese em gel de poliacrilamida (8%) e coloração por nitrato de prata. A população encontrou-se em equilíbrio de Hardy-Weinberg para o loci investigado. Observou-se maior frequência do genótipo CC (84%) e do alelo C (92%) entre os controles, e maior prevalência de CT+TT (20%) e do alelo T (11%) entre os casos, no entanto sem significância estatística. Não houve evidências de associação da variante polimórfica com o CaP e com os parâmetros clínicopatológicos da doença. Estes resultados reforçam a necessidade de estudos adicionais que incluam outras variantes polimórficas funcionais em MMP-9 para que se investigue a relação deste(s) polimorfismo(s) com a biologia da doença na população em questão.

MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 1750086 - DANIEL FERNANDO PEREIRA VASCONCELOS
Presidente - 1553556 - FABIO JOSE NASCIMENTO MOTTA
Interno - 1551972 - FRANCE KEIKO NASCIMENTO YOSHIOKA
Notícia cadastrada em: 23/04/2015 11:43
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb06.ufpi.br.instancia1 06/03/2021 02:57