Últimas Notícias
Banca de QUALIFICAÇÃO: STÉPHANIE AGUIAR DE NEGREIROS MATOS SILVA
Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: STÉPHANIE AGUIAR DE NEGREIROS MATOS SILVA
DATA: 05/08/2020
HORA: 14:00
LOCAL: Sala Virtual
TÍTULO: SÍNTESE, CARACTERIZAÇÃO E AVALIAÇÃO DO POTENCIAL BIOLÓGICO DE NANOPARTÍCULAS DE PRATA TENDO COMO AGENTE ESTABILIZANTE E REDUTOR O EXTRATO ETANÓLICO DAS CASCAS DE Mimosa tenuiflora (Willd.) Poir
PALAVRAS-CHAVES: nanopartículas, citotoxicidade, antibacteriano, prata, mimosa
PÁGINAS: 74
GRANDE ÁREA: Outra(s)
ÁREA: Multidisciplinar
RESUMO:

Nanopartículas são materiais de escala nanométrica, que tem diversas aplicações nas áreas de nanotecnologia de alimentos, materiais e cosméticos, entretanto, uma de suas principais aplicabilidades se concentra na nanomedicina. A metodologia verde vem sendo utilizada como uma alternativa ambientalmente amigável e de menor citotoxicidade, onde há o uso principalmente de componentes vegetais, como o extrato de plantas, visando a síntese, estabilização e redução destes nanomateriais. Mimosa tenuiflora (Willd). Poir., conhecida popularmente como Jurema preta, apresenta capacidades biológicas consideráveis, dentre elas antimicrobianas e antioxidantes, que podem contribuir para o sucesso das reações de síntese e redução de nanopartículas. Portanto, o presente trabalho teve como objetivo realizar a síntese de nanopartículas de prata à base de extrato etanólico das cascas de Mimosa tenuiflora, em diferentes escalas de pH e concentrações de extrato, caractelizá-las por Espectroscopia de Absorção Molecular no Ultravioleta Visível (UV-Vis), Espalhamento Dinamico de Luz (DLS) e Potencial Zeta, além de avaliar a atividade biológica. A síntese verde foi realizada com a adição de concentrações diferentes de extrato etanólico das cascas de Mimosa tenuiflora, em diferentes pH e o potencial biológico destas nanoformulações foi avaliado por testes antibacterianos por ensaio de microdiluição em caldo, antioxidantes por redução dos radicais ABTS e DPPH, e citotóxico, por ensaio colorimétrico de MTT para 3 linhagens de células cancerosas humanas. O nitrato de prata e o extrato bruto também foram avaliados. A partir dos resultados obtidos, pôde-se observar que houve a formação de nanopartículas que se mantiveram estáveis durante 4 meses, com características diretamente dependentes da concentração do extrato e do pH empregados e importantes para a análise e observação dos referidos efeitos biológicos. Dentre as nanopartículas formuladas a AgNPs 2b apresentou efetividade tanto antibacteriana, quanto citotóxica frente às 3 linhagens de células cancerosas humanas avaliadas, enquanto AgNPs 1a, 2a, 3a e 3b obtiveram capacidade antibacteriana e antioxidante satisfatórias. Estes resultados abrem caminho para testes posteriores quanto ao mecanismo de ação e aplicabilidades destes nanomateriais.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 2140923 - ANA JERSIA ARAUJO
Interno - 1718303 - DURCILENE ALVES DA SILVA
Presidente - 2231318 - JOSE DELANO BARRETO MARINHO FILHO

Cadastrada em: 27/07/2020
Mais Notícias
Processos Seletivos Veja abaixo os processos seletivos disponíveis para nosso Programa de Pós-Graduação.
Calendário Fique por dentro dos eventos relacionados ao nosso Programa de Pós-Graduação.
  • 20/02/2020 - 21/02/2020 · Matrícula para o período 2020.1.
  • 02/03/2020 · Início do período letivo 2020.1.
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb06.ufpi.br.instancia1 08/08/2020 14:27