Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: TEREZA CRISTINA DE CARVALHO SOUZA GARCES

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: TEREZA CRISTINA DE CARVALHO SOUZA GARCES
DATA: 28/07/2015
HORA: 08:30
LOCAL: Sala de Aula/PPGBiotec
TÍTULO:

APLICAÇÃO DE TÉCNICAS MOLECULARES PARA DETECÇÃO DE ARBOVÍRUS EMERGENTES NO ESTADO DO PIAUÍ.


PALAVRAS-CHAVES:

Arbovírus, Flavivirus, Encefalite e RT-PCR


PÁGINAS: 53
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Multidisciplinar
RESUMO:

Arbovírus são vírus transmitidos por vetores artrópodes hematófagos e podem infectar seres humanos e animais. Constituem um grave problema de saúde pública no Brasil e no mundo, resultando em elevadas taxas de morbidade e mortalidade. Estes vírus produzem um amplo espectro de manifestações, que variam de doença febril leve ou moderada a infecções do Sistema Nervoso Central (SNC) (principalmente quadros de encefalites). Os Flavivírus são os principais agentes envolvidos, entre eles destacam-se o Dengue virus (DENV), West nile virus (WNV) e Saint Louis encefalite virus (SLEV). O diagnóstico das arboviroses pode ser realizado através da detecção do genoma do vírus (RT-PCR) ou anticorpos (ELISA). Outros métodos têm sido utilizados, no entanto os moleculares são mais sensíveis e específicos. O presente estudo tem como objetivo identificar a presença de Flavivirus de interesse médico associados a infecções do SNC, circulantes no Estado do Piauí através de técnicas moleculares. Neste trabalho, foram analisadas cinco amostras de LCR e três amostras de soro de pacientes com suspeita clínica de dengue e/ou alterações do SNC, cedidas pelo LACEN-PI. O vRNA foi extraído conforme o protocolo do fabricante, em seguida estes foram convertidos em cDNA, através da técnica de Transcrição Reversa (RT) utilizando iniciadores aleatórios e os propostos por Lanciotti e colaboradores (1992). Vários protocolos baseados na análise de três regiões de interesse distintas: os genes C/prM, E e NS5 foram utilizados. Nenhuma amostra de LCR amplificou. As amostras de soro foram testadas pelos mesmos métodos e uma amostra foi positiva através da análise do gene NS5 para Flavivirus, amplificando 270pb. E para o gene E utilizando iniciadores sorotipo-específicos para o DENV, amplificou um tamanho de 971pb o que corresponde ao DENV1. Novos protocolos serão padronizados com a finalidade de melhorar a detecção destes agentes, incluindo o proposto pelo CDC (Center of Disease Control) para detecção e tipagem do DENV por RT-PCR em tempo real. O gene E possui a mais alta taxa de mutação entre os Flavivirus, resultando no surgimento de variantes genéticas intra-sorotipo, que podem estar associadas ao desenvolvimento de formas graves. O gene NS5 que codifica a RNA polimerase dependente de RNA (RdRp), é uma região altamente conservada entre os Flavivirus e permite monitorar a introdução destes vírus em determinado local. Estas amostras deverão ser submetidas ao sequenciamento, a fim de identificar as variantes genéticas envolvidas. Infecções pelo DENV tem sido registrada em todo o país, incluindo o Estado do Piauí, onde circulam os quatros sorotipos virais. Recentemente, o Estado também registrou o primeiro caso de infecção por WNV em humanos no país. Diante disso, e do número de infecções do SNC que permanecem sem diagnóstico é essencial a implantação de um sistema de monitoramento laboratorial ativo, a fim de auxiliar no controle das epidemias e implantação dos programas de vigilância.

 


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1640496 - ANNA CAROLINA TOLEDO DA CUNHA PEREIRA
Presidente - 1772764 - GUSTAVO PORTELA FERREIRA
Externo ao Programa - 1979277 - KARINA OLIVEIRA DRUMOND
Notícia cadastrada em: 14/07/2015 19:28
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 06/03/2021 01:20