Notícias

Banca de DEFESA: JUNIEL CRUZ DA SILVA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JUNIEL CRUZ DA SILVA
DATA: 20/02/2017
HORA: 14:00
LOCAL: Sala de Reuniões / CMRV
TÍTULO: IDENTIFICAÇÃO DE COMPOSTOS E AVALIAÇÃO ANTITUMORAL, ANTIBACTERIANA, ANTIOXIDANTE E ANTIFÚNGICO DO ÓLEO ESSENCIAL DE Pilocarpus microphyllus
PALAVRAS-CHAVES: Ação antibacteriana, Antitumoral, óleo essencial, Pilocarpus microphyllus
PÁGINAS: 58
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Multidisciplinar
RESUMO:
O Brasil destaca-se por conter uma das maiores diversidades de espécies de plantas do mundo, as quais produzem substâncias com propriedades ainda desconhecidas. Dentre as substâncias produzidas pelas plantas, destacam-se os óleos essenciais, os quais possuem diversas propriedades biológicas que tem gerado bastante interesse da indústria farmacêutica, tais como atividade antioxidante, antinflamatória, analgésica, antimicrobiana, atividade antitumoral, entre outras. O presente estudo tem como objetivo identificar quimicamente compostos do óleo essencial de Pilocarpus microphyllus, bem como avaliar a atividade antibacteriana desse composto em bactérias Gram-positivas e Gram-negativas, além de avaliar o potencial citotoxico do óleo essencial em células tumorais humanas in vitro, avaliar o potencial antioxidante. Para isso, foi feita a extração do óleo essencial de Pilocarpus microphyllus por meio da técnica de arraste a vapor. Em seguida, realizou-se a caracterização química do óleo por cromatografia gasosa acoplada à espectrometria de massas (CG-EM) que mostraram três picos majoritários, identificados como sendo: trans-cariofileno, γ-cadileno e tridecanona. As análises da atividade antibacteriana foram feitas observando-se a concentração inibitória mínima (CIM) por meio do halo formado ao redor dos poços conferindo assim a presença ou ausência de atividade antibacteriana, onde se observou a não atividade para a concentração testada (20 μg/mL). Para avaliação do potencial antitumoral do óleo in vitro foram utilizadas quatro linhagens de células tumorais humanas, nas quais foi observada presença de atividade antitumoral, SF-295 (glioblastoma) com CI50 de 24,5 μg/mL, K-562 (leucemia mielóide crônica) com CI50 de 24,3 μg/mL, PC-3 (adenocarcinoma de próstata) com IC50 de 27,8 μg/mL e HCT-116 (carcinoma colorretal) com CI50 de 28,4 μg/mL. A atividade antioxidante foi determinada pelo método DPPH, onde se pode perceber o que o óleo apresentou potencial antioxidante. 
 

MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 841.003.203-10 - LEIZ MARIA COSTA VERAS - UFPI
Externo ao Programa - 2231318 - JOSE DELANO BARRETO MARINHO FILHO
Externo à Instituição - FRANCISCO ARTUR E SILVA FILHO - UESPI
Notícia cadastrada em: 20/02/2017 09:30
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb07.ufpi.br.instancia1 08/03/2021 18:56