Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: MAISA GOMES DA SILVA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MAISA GOMES DA SILVA
DATA: 14/12/2018
HORA: 14:30
LOCAL: Sala 247, Departamento de Biofísica e fisiologia/CCS/CMPP/UFPI
TÍTULO: Estudos toxicológicos e antioxidantes de uma manteiga obtida das sementes de Platonia insignis Mart.: uma abordagem in vitro e in vivo
PALAVRAS-CHAVES: Bacuri; Estresse oxidativo; MTT; Peroxidação; Toxicidade.
PÁGINAS: 52
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Multidisciplinar
RESUMO:

As doenças cardiovasculares são umas das principais causas de morte em todo o mundo. Diante deste contexto, a utilização de produtos naturais vem apresentando-se como uma importante fonte de bioprodutos com potenciais aplicações terapêuticas. Na busca por compostos biologicamente ativos da família Clusiaceae, a espécie Platonia insignis Mart., conhecida popularmente como "bacuri", tem demonstrado efeito vasorrelaxante, anti-oxidante e hipotensor in vivo, evidenciando sua promissora aplicação no desenvolvimento de produtos para o tratamento de doenças causadas pelo desequilíbrio oxidativo. Assim, o objetivo desse trabalho é investigar os efeitos toxicológicos e antioxidantes de uma manteiga industrializada obtida das sementes de Platonia insignis Mart. (MIB), através de ensaios in vitro e in vivo, para potencial aplicação no tratamento de doenças cardiovasculares. Após caracterização química da MIB por, realizou-se ensaios antioxidantes in vitro, avaliando os efeitos da MIB na formação de espécies reativas de ácido tiobarbitúrico (TBARS), nitrito (NO2 - ) e radical hidroxila (HO- ). Em todos os ensaios, a MIB apresentou atividade antioxidante equipotente quando comparada ao controle positivo. Nos ensaios de atividade antioxidante in vivo, investigou-se os efeitos da MIB (50 e 100 mg/kg) sobre os níveis de TBARS e NO2 - e glutationa reduzida (GSH), assim com a atividades de superóxido dismutase (SOD) em plasma de ratas submetidas à hipertensão induzida por L-NAME (50 mg/kg.dia, por 21 dias). Os resultados dos testes demonstram que houve uma redução significativa nos níveis de MDA, marcador para medida das TBARS nos animais tratados com MIB (50 mg/kg). Não foram observadas alterações significativas em NO2 - , GSH e SOD nos grupos tratados com MIB (50 ou 100 mg/kg) quando comparados ao controle negativo. A atividade citotóxica, foi realizada através do ensaio do MTT em macrófagos murinos e em eritrócitos de sangue de carneiro. No presente estudo, observou-se uma redução da viabilidade celular por avaliação  da atividade mitocondrial de modo dependente de concentração, com valor de concentração citotóxica média (CC50) igual a 124,036 μg/ml e na atividade hemolítica, registrou-se uma baixa citotoxicidade uma vez que a MIB promoveu menos de 10% de hemólise na concentração mais alta testada (800 μg/ml), não sendo possível determinar a concentração hemolítica média. Posteriormente, a avaliação toxicológica aguda oral in vivo foi realizada através do Teste de Dose Fixa (Diretriz OECD no 420, 2000), com modificações. Não foram observadas mortes ou alterações nos parâmetros clínicos e comportamentais avaliados, assim como nos parâmetros bioquímicos séricos, no peso dos órgãos e na avaliação macroscópica dos órgãos. A manteiga das sementes do bacuri apresenta um promissor efeito antioxidante com ausência de toxicidade, com potenciais aplicações em modelos de estresse oxidativo no sistema cardiovascular. 

 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2714919 - DANIEL DIAS RUFINO ARCANJO
Externo ao Programa - 3302639 - LUCIANO DA SILVA LOPES
Externo ao Programa - 1943330 - MAURICIO PIRES DE MOURA DO AMARAL
Notícia cadastrada em: 12/11/2018 07:43
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb03.ufpi.br.sigaa 08/03/2021 20:25