Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: FÁBIO DE OLIVEIRA SILVA RIBEIRO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: FÁBIO DE OLIVEIRA SILVA RIBEIRO
DATA: 27/06/2019
HORA: 08:00
LOCAL: Sala de aula Mestrado
TÍTULO: QUATERNIZAÇÃO DA GOMA DO ANGICO (Anadenanthera colubrina var. cebil (Griseb.) Altschul: CARACTERIZAÇÃO, PERFIL ANTIFUNGICO E CITOTÓXICO
PALAVRAS-CHAVES: Angico vermelho, Quaternização, Antimicrobiano, Biocompatibilidade.
PÁGINAS: 45
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Multidisciplinar
RESUMO:

O angico vermelho (Anadenanthera colubrina var. cebil (Griseb.) Altschul) é uma espécie arbórea de grande porte que libera uma resina de cor avermelhada. A goma do angico (GA) obtida a partir da resina, apresenta características de heteropolissacarídeos compostos de 67,8% de arabinose, 24,1% de galactose, 2,0% de ramnose e 5,9% de ácido glucurônico, exibindo um grande potencial para aplicações biotecnológicas. Contudo, poucos trabalhos estão relacionados a modificação por quaternização da goma para obtenção da atividade antifúngica utilizando o CCHPTA. Por ser desconhecidos trabalhos relacionados à quaternização da goma do angico para adquirir propriedade antifúngica, neste trabalho foi investigado o perfil antifúngico da goma do angico vermelho modificada com o agente eterificante CCHPTA, bem como a sua citoxicidade. Para tanto, a goma foi isolada, quaternizada e caracterizada por espectroscopia na região do infravermelho - FTIR (SHIMADZU IRAffinity-1S), utilizando a técnica de reflexão total atenuada (ATR), com espectro variando de 4000 a 700 cm −1 . Para a determinação da carga superficial das gomas foram realizadas as medidas de potencial Zeta (mV) utilizando o aparelho Malvern Zetasizer Nano ZS90. A composição de carbono, hidrogênio e nitrogênio foi obtida através da análise elementar utilizando-se um analisador CHNS Perkin Elmer 2400 series. Onde o grau de substituição (GS) do modificado GAQ foi obtido pela porcentagem de nitrogênio. A distribuição de massa molar foi determinada por cromatografia de permeação em gel em equipamento Shimadzu LC-20AD acoplado a um detector de índice de refração (RID-10A). O teste de susceptibilidade antifúngica foi conduzido de acordo com o método de crescimento em microdiluição, onde foi avaliado o perfil antifúngico Da goma normal e modificada frente as cepas de Fonsecaea pedrosoi ATCC 46422, Microsporum canis, Candida albicans ATCC 10234 e Cryptococcus neoformans ATCC 48189. Foi realizada a análise da atividade antifúngica por Microcopia de Força Atômica (MFA) e realizada espectroscopia na região do infravermelho – FTIR para avaliar os componentes fúngicos após o tratamento com a GAQ. O perfil citotóxico da GA e GAQ pelo método de MTT frente a linhagem HEK293 (células do Rim Humano Embrionário). A partir dos dados de caracterização foi possível observar que o polissacarídeo que passou pelo processo de quaternização apresentou indícios por FTIR, análise elementar, potencial Zeta e massa molar, de que o grupamento foi inserido. A partir do ensaio antifúngico foi possível observar que goma inibiu o crescimento das cepas C. neoformans, M. canis, F. pedrosoi. No entanto, a C. albicans manteve-se resistente, não houve inibição do seu crescimento nas concentrações testadas. Através das análises de MFA e FTIR das cepas fúngicas tratadas com a GAQ, foi possível observar que a goma interagindo a nível de estabilização da parede celular, alterando significativamente a nanorugosidade da superfície e até mesmo desoneração da parede fúngica, sendo os constituintes da mesma não observados nos espectros de FTIR. A GA apresentou uma citotoxicidade inferior a 1% para as células testadas e abaixo de 14% para o derivado quaternizado. Sendo um biomaterial bastante promissor para aplicações biotecnológicas.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1718303 - DURCILENE ALVES DA SILVA
Externo ao Programa - 1553988 - EDSON CAVALCANTI DA SILVA FILHO
Interno - 841.003.203-10 - LEIZ MARIA COSTA VERAS - UFPI
Notícia cadastrada em: 07/06/2019 10:01
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 06/03/2021 02:41