Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: HIGINALICE DA SILVA PEREIRA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: HIGINALICE DA SILVA PEREIRA
DATA: 04/07/2019
HORA: 08:00
LOCAL: Sala de aula Mestrado
TÍTULO: Desenvolvimento, caracterização físico-química e microbiológica de uma formulação semi sólida, na forma de gel orabase, utilizando a epiisopiloturina como princípio ativo.
PALAVRAS-CHAVES: EPIISOPILOTURINA, FORMULAÇÕES, ESTABILIDADE.
PÁGINAS: 35
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Multidisciplinar
RESUMO:

A espécie Pilocarpus microphyllus, popularmente conhecida como “jaborandi”, é uma planta nativa das regiões Norte e Nordeste do Brasil, de grande importância econômica devido à intensiva extração da pilocarpina para utilização pela indústria farmacêutica. Epiisopiloturina (EPI) é um alcaloide extraído de resíduos da produção de pilocarpina e tem demonstrado atividade promissora para doenças negligenciadas, assim como potencial efeito antiinflamatório em testes “in vivo”. A quimioterapia antineoplásica é uma forma de tratamento largamente utilizada no tratamento do câncer, no entanto acarreta efeitos adversos que geram grandes incômodos aos pacientes. O 5-Fluorouracil (5-FU) é um quimioterápico bastante utilizado na prática clínica, contudo, ocasiona mucosite que são lesões inflamatórias e/ou ulcerativas da via oral e/ou gastrointestinal. Em modelo de mucosite intestinal induzida por 5-FU em camundongos, a substância Cloridrato de Epiisopiloturina apresentou efeito protetor sobre alterações na mucosa intestinal. Levando isso em consideração e as formas e locais de administração de fármacos, o objetivo deste estudo será desenvolver uma formulação semi-sólida, na forma de gel orabase, utilizando EPI como princípio ativo. Para isso, será feito a seleção da base polimérica a ser utilizada na preparação do gel, sendo previamente selecionados três polímeros comumente utilizados na farmacotécnica das indústrias farmacêuticas para preparações semi-sólidas: Carbopol 940®, Hidroxipropilmetilcelulose (HPMC) e Natrosol®. Para avaliação físico-química do gel serão realizados os testes de centrifugação, análise de pH, avaliação microbiológica de contaminantes e caracteres organolépticos. As condições físicas de armazenamento testadas serão: temperatura ambiente (±25°C) e ar-condicionado (± 23°C), nos períodos experimentais, 0, 30, 60 e 180 dias. As análises serão comparadas sempre ao tempo zero, momento em que se realizará o registro das primeiras análises.As propriedades reológicas das formulações também serão avaliadas. O conhecimento sobre propriedades físico-químicas da droga e excipientes, além do conhecimento sobre o seu comportamento de estabilidade é extremamente importante para o desenvolvimento de formas farmacêuticas. Diante disso, esperamos ao final desse projeto conseguir caracterizar e avaliar a estabilidade acelerada desta formulação, subsidiando o conhecimento para testes futuros, como por exemplo, mucosite oral induzida por 5-FU em modelo animal.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1718303 - DURCILENE ALVES DA SILVA
Externo à Instituição - KELLY SIVOCY SAMPAIO TEIXEIRA - NASSAU
Presidente - 841.003.203-10 - LEIZ MARIA COSTA VERAS - UFPI
Notícia cadastrada em: 19/06/2019 11:39
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb04.ufpi.br.instancia1 06/03/2021 03:05