Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: ADRIELLE MEMORIA DA SILVA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ADRIELLE MEMORIA DA SILVA
DATA: 18/09/2013
HORA: 16:00
LOCAL: Sala de reuniões
TÍTULO:

ESTUDO DOS POLIMORFISMOS DO GENE CYP2A6 ALELOS 1, 2, 3 E 4 EM UMA AMOSTRA POPULACIONAL DE TABAGISTAS DO MUNICÍPIO DE PARNAÍBA - PI.


PALAVRAS-CHAVES:

Metabolização, Nicotina, Alelos.


PÁGINAS: 31
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Multidisciplinar
RESUMO:

A nicotina é um estimulante leve com alta capacidade de causar dependência. É absorvida rapidamente do cigarro, e ao entrar na circulação arterial é distribuída pelos tecidos do corpo, atingindo o cérebro num intervalo de 10 e 19 segundos. Promove excitação neuronal e maior liberação de neurotransmissores, especialmente de dopamina, o que causa sensação de bem-estar. O uso do cigarro continua a ser a principal causa mundial de morte evitável, causando quase 6 milhões de mortes por ano em todo o mundo. O início do vício ao tabaco (tabagismo) decorre de inúmeros fatores, podendo os fatores genéticos serem responsáveis por cerca de 40-75% da variação na iniciação do tabagismo, 70-80% da variação de manutenção do fumo, ~ 50% da variância no sucesso de cessação e 30-50% da variância em sintomas de abstinência. Aproximadamente 70 a 80% da nicotina é metabolizada em cotinina e cerca de 4% em nicotina N’-óxido. O metabolismo da nicotina é realizado, principalmente, pelas enzimas CYP450, mais precisamente pelo CYP2A6. Este gene encontra-se em maior quantidade no fígado, está localizado entre o cromossomo 19q12 e o 19q13, e é altamente polimórfico, o que pode gerar alterações na expressão, estabilidade e função da enzima CYP2A6. O alelo CYP2A6*1 é o tipo selvagem do gene e possui a atividade da proteína normal; O CYP2A6*2 existe devido a uma mudança que ocorre no nucleotídeo 479T>A, e apresenta atividade da proteína ausente; o polimorfismo CYP2A6*3 apresenta gene de conversão com CYP2A7 no éxon 3, com a atividade enzimática provavelmente inativa; já o CYP2A6*4 se caracteriza pela deleção do gene com atividade da proteína ausente; dentre outros polimorfismos que podem influenciar no vício ao tabaco. Esse trabalho tem como objetivo verificar a prevalência dos polimorfismos do gene CYP2A6 alelos 1, 2, 3 e 4 em uma amostra populacional de tabagistas do município de Parnaíba - PI. Trata-se de um estudo de caso controle, descritivo e observacional, aprovado pelo Comitê de Ética em pesquisa da Universidade Federal do Piauí e aprovada sob o nº 0235.0.045.000-10. Duzentos (200) fumantes e 200 não fumantes, depois de informados da pesquisa, responderão a um questionário estruturado para obtenção de dados relacionados ao hábito tabagista, bem como será realizada a coleta de sangue destes.  Após a extração do DNA, os polimorfismos serão analisados pela técnica de PCR-RFLP, utilizando as seguintes enzimas: MspI, XcmI e Ddel. Os resultados da genotipagem e frequências alélicas serão submetidos aos testes do qui-quadrado (x2), exato de Fisher e odds ratio (OR) adotando-se o nível de significância p < 0,05.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1553556 - FABIO JOSE NASCIMENTO MOTTA
Interno - 1551972 - FRANCE KEIKO NASCIMENTO YOSHIOKA
Interno - 1551921 - GIOVANNY REBOUCAS PINTO
Notícia cadastrada em: 12/09/2013 09:27
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb03.ufpi.br.sigaa 08/03/2021 20:14