Planejamento Futuro

Realizamos uma reforma, ainda inicial e com poucos recursos, na antiga Unidade Escolar Deputado João Pinto, que abriga o museu da vila, um museu-escola, sede do mestrado em museologia. Com a criação efetiva da nova Universidade Federal do Delta, em 2019, executaremos o projeto arquitetônico para novo uso social de edifício, cedido por lei estadual ao Programa de Pós-graduação em Artes, Patrimônio e Museologia da Universidade Federal do Piauí (PPAPM) pelo Governo do Estado do Piauí. Desde o dia 1º junho de 2018, na antiga escola, funcionam as sedes do programa de pós-graduação e da associação de moradores do bairro e o museu da vila, trata-se de um projeto coordenado pelo PPGAPM, que se firma como uma construção coletiva, participativa, colaborativa, no campo da museologia e inovação social. O PPGAPM trabalha com a ideia de Projeto Matriz, sendo o 1º deles o projeto Ecomuseu Delta do Parnaíba | MUDE, já em andamento, e que vincula a si um conjunto de projetos, de natureza ação para a Área de Proteção Ambiental Delta do Parnaíba (APA); uma das missões do MUDE é desenvolver um trabalho em rede, com a participação direta das comunidades locais, de empresas públicas, privadas e sociais. O projeto de reforma do edifício está associado ao Matriz MUDE Ecomuseu Delta do Parnaíba, concebido como uma Rede de Museus a ser implantada no Território da APA Delta do Parnaíba. O MUDE é uma concepção do Programa de Pós-graduação em Artes, Patrimônio e Museologia | PPGAPM, da Universidade Federal do Piauí | UFPI, Campus Ministro Reis Veloso | CMRV.

 

Museu, Mestrado, Associação, Comunidades locais, empresas são parceiras no projeto que tem sua concepção, criação e gestão com esses agentes, imersos na APA Delta do Parnaíba. Portanto. O Museu terá uma gestão partilhada entre o PPGAPM da UFDPAR e a AMBC, mas devem ser construídas outras parcerias mais sólidas com agentes públicos e privados.

 

O edifício da antiga escola será requalificado para uso do museu e sede do PPGAPM | Mestrado Profissional da UFPI. Nas suas dependências haverá uma sala de exposições, um centro de estudos e documentação, duas salas, uma para aulas e outra para atividades diversas (multiuso), um mirante, um refeitório e dois banheiros.

 

Com uma localização geográfica privilegiada – na entrada principal do Bairro Coqueiro, a 200 metros da orla da praia, o Museu e Mestrado são os pontos de partida para os itinerários e visitas ao território, o que inclui o Bairro e demais localidades da APA Delta do Parnaíba.

 

A APA Delta do Parnaíba foi criada em 1996 para proteger os recursos hídricos e a mata fluvial, incentivar o turismo ecológico e promover a conscientização das populações para a importância da preservação da paisagem cultural. Tem uma área de 313.809 hectares e dela fazem parte os municípios: Do Ceará – Barroquinha e Chaval;

Do Piauí – Parnaíba e Ilha Grande, Luís Correia e Cajueiro da Praia; Do Maranhão – Araioses, Água Doce, Tutóia e Paulino Neves.

 

Trata-se de um lugar onde o ser humano convive diretamente com a natureza, um território que se revela como potencial para criação de um Ecomuseu, de caráter inovador, polinuclear e sustentável. Um Ecomuseu é uma tipologia de Museu formado por núcleos autônomos, independentes, mas interligados e colaborativos. 

 

O museu e mestrado já são espaços onde os habitantes da APA Delta do Parnaíba partilham modos de saber-fazer, formas de expressão, lugares, celebrações, costumes, valores, experiências etc.; onde, igualmente, agentes públicos e privados poderão partilhar estudos e pesquisas multidisciplinares sobre o território; um espaço de ações e intervenções educativas, centradas na recolha e partilha de conhecimentos, onde cultura, história e meio ambiente se cruzam com atividades humanas, como a pesca artesanal, a construção de embarcações, o artesanato de fibras, linha, madeira, gastronomia, turismo de base comunitária etc.

 

Um espaço desta natureza se firmar como um lugar dinamizador na região, contribuindo para a sua divulgação e sustentabilidade. Antes de realizar percursos mediados no território, o usuário ou visitante passará pelo museu e mestrado, bem como pela AMBC, e já pode conhecer (vamos aprimorar, agregar valor) por meio de linguagens e recursos diversos o território, os patrimônios e as pessoas.

 

A Missão do museu da vila (mestrado) é realizar estudos e interpretações no território para seu conhecimento, reconhecimento, proteção e apreciação da Paisagem Cultural da APA Delta do Parnaíba, que abriga um rico e complexo patrimônio cultural e natural.

 

As atividades e ações do museu da vila permitem que a comunidade e visitantes entendam o conceito de museu como um equipamento cultural gestor do patrimônio de forma participativa e colaborativa. 

 

A interpretação do patrimônio cultural, ao permitir a preservação da Paisagem Cultural do território, acrescenta valor à experiência dos residentes e visitantes, despertando-lhes uma consciência ambiental e de salvaguarda do patrimônio cultural.

 

O museu já é uma realidade e possibilitará ainda mais um conhecimento do território, valorizando e preservando os seus aspectos mais enriquecedores, encaminhando os utilizadores para as diversas rotas e itinerários, concebidos a partir dos pontos de interesse indicados pelos estudos e intervenções. 

 

A diversidade de pontos de interesse da APA Delta do Parnaíba será apresentada no CIPC por meio de linguagens diversas, o que inclui registros sonoros, fotográficos, audiovisuais, maquetes etc. 

 

Nesse sentido, o museu é e se fortalecerá para ser um ponto de partida para quem desejar descobrir a APA Delta do Parnaíba, prestando serviços como:

·     Recepção de visitantes individuais ou em grupos;

·     Formação dos utilizadores com o uso de meios técnicos e linguagens diversas instalados;

·     Apoio e informação histórica, cultural e turística;

·     Apoio à realização de rotas e itinerários de visita ao território,

·     Informações sobre os patrimônios cultural e natural;

·     Recepção de grupos acadêmicos ou escolares com especial interesse no Centro;

·     Divulgação do museu da vila, PPGAPM e AMBC e apoio à promoção e valorização da APA Delta do Parnaíba.

 

Mais que um instrumento de estudos e intervenções na paisagem cultural, se tornará um centro de pesquisa, educação, lazer, uma plataforma de valorização e promoção do patrimônio cultural e natural. Ao priorizar o tema da paisagem cultural, permitirá abordar, divulgar e estudar diversas áreas do conhecimento: patrimônio cultural, artes, museologia, história, antropologia, sociologia, etnologia etc.

 

Com um plano de comunicação (já criado) dinâmico aprimoraremos a visibilidade on-line, web e redes sociais, criando, assim, um repertório de descobertas das belezas culturais e naturais da APA Delta do Parnaíba. Meios de comunicação que apresentarão a natureza, flora e fauna variada, história, memórias, artes, modos de ser e viver deltaicos, ribeirinhos e praieiros, celebrações tradições gastronomia e, sobretudo, as pessoas do lugar.

 

O espaço da antiga escola é ao mesmo tempo um espaço expositivo, onde se descobre o território, sua paisagem cultural e um espaço de formação, com a realização de eventos, cursos, oficinas, residências artísticas etc.

 

No projeto arquitetônico de reabilitação e adaptação da antiga escola estadual, para abrigar este equipamento cultural, consideramos as marcas de identidade e memórias dos moradores do Bairro, muitos dos quais estudaram ou tiveram filhos ou netos que frequentaram a escola; um projeto que desperte o interesse dos usuários por estudos, interpretação e representação de suas vivências e experiências. 

 

A antiga escola terá uma nova estrutura, que permitirá o acesso à vida da comunidade. Portanto, devemos tirar partido da paisagem cultural e entorno: escola, ruas, casas, igreja, praça, praia, patrimônio cultural e natural, um cenário de extrema beleza, que muitas vezes passa desapercebido por quem o vê cotidianamente, um cenário a ser desvelado por um olhar sensível, que dialogue com os modos de ser e viver dos residentes.

 

O museu dever ser um espaço de Interpretação onde os tempos dialoguem passado, presente e futuro, um contínuo enlace, onde o usuário possa se ver e ser visto, onde morador e visitante possam se encontrar e conviver, um espaço que proporcione oportunidades de interpretação e educação ambiental e patrimonial, uma casa aberta, interativa.

 

 

Devemos considerar a acessibilidade, incorporar uma rampa...

Um mirante, do qual se possa ver e observar a paisagem circundante.

Um portão de acesso ao museu que se ligue diretamente à rua, que permita se ter a ideia de uma casa com portas sempre abertas, um espaço mediador, que facilite a aproximação com a vila e sua vida cotidiana. Um pátio, um espaço amplo para exposições.... (fazer a descrição em pormenor do projeto arquitetônico, sua concepção, espaços etc.)

 

Constituição um escritório profissional que nos permita a criação de um centro de artes e ofícios o que inclui patrimônio, museologia, conservação e restauro. O escritório profissional possibilitará a captação de recursos via instituições nacionais e internacionais.

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb04.ufpi.br.instancia1 15/12/2019 04:59