currículo

Ao final do Curso, o pós-graduando deverá ter integralizado 30 créditos, 450 horas aulas, da seguinte forma: 12 créditos - 180 horas, em disciplinas obrigatórias; 04 créditos - 60 horas, em disciplinas optativas; 04 créditos - 60 horas, em disciplinas de pesquisa e orientação; 04 créditos, - 60 horas, em Estágio e 06 créditos - 90 horas, na elaboração e defesa pública do Trabalho Final (relatório final e apresentação de produtos e serviços)

 

O fluxo e componentes curriculares se firmam nas relações sistemáticas e contínuas entre teoria e prática.


A seleção de conteúdos e métodos partem da necessidade de conhecer e compreender o campo de estudos da das ciências da arte e do patrimônio, da museologia e inovação social, o que justifica a existência de disciplinas que orientam estudos e intervenções, construção de projetos de natureza ação, com produtos e serviços, aplicados e avaliados a partir de tecnologias sociais - criatividade, menor custo e resultados a curto, médio e longo prazos. São disciplinas que apresentam e dialogam com a história e geografia dos territórios, com aspectos teóricos e metodológicos da preservação e salvaguarda do patrimônio cultural, arquitetura e urbanismo, com estudos de mobilidade urbana, nomeadamente em centros históricos tombados, protegidos, com a ciência do direito, que permite refletir sobre direitos associados à cultura, aos patrimônios, à proteção do meio ambiente, à luta pela delimitação e regulamentação do território pesqueiro no Brasil e nomeadamente no Meio Norte do Brasil, na APA Delta do Parnaíba. Conteúdos disciplinares que permitem compreender a história das políticas públicas de patrimônio cultural internacionais, nacionais e locais, estudos da paisagem cultural.


Disciplinas que orientam sobre métodos e técnicas de pesquisa, que permitem conhecer e aplicar metodologias participativas, o que incluem os inventários participativos do patrimônio cultural imaterial; metodologias associadas à história oral, etnografia, fotografia e cinema documental, conhecimentos teórico-práticos da museologia e dos museus, museografia com atenção à programação de exposições,  educação e ação cultural em museus, gestão e documentação museológica, o que incluem além dos acervos institucionais os acervos operacionais. Conteúdos que apresentam museologias e patrimônios no plural em uma perspectiva dinâmica e atual; trocas de experiências entre profissionais de formação inicial variada, que na condição de mestrandos passam a conhecer o campo de estudos da museologia e inovação social aplicada e interdisciplinar, o que permite a riqueza das trocas de competências e habilidades entre profissionais múltiplos que gradativamente adquirem o ofício e modos de saber da museologia, dos museus, das artes e do patrimônio cultural. Um conjunto de atividades que permitem o contato direto com o campo da pesquisa, com o meio ambiente, com as populações com os patrimônios, com objetos e modos de ser e existir que precisam ser registrados em trabalhos práticos de inventários participativos.


Ressaltamos que os conteúdos permitem estudos e vivências práticas em instituições museais sediadas em um edifício, com coleções, mas não somente, pensamos a museologia como um fenômeno contemporâneo, que considera museu o território, as pessoas, os patrimônios. Os conteúdos das disciplinas permitem conhecer, refletir, dialogar e interpretar o conceito clássico do termo museu, que ao longo dos anos passou por mutações. Hoje, o Conselho Internacional de Museus (ICOM) define museu considerando características como a permanência, sustentabilidade das instituições, dos serviços prestados à sociedade com uma diversidade de públicos; equipamentos culturais que adquirem, conservam, estudam, comunicam os patrimônios em sentido amplo, com fins de estudo, educação e deleite. Os estudos teórico-práticos que atravessam os conteúdos disciplinares se relacionam à constituição histórica e científica do campo da museologia ainda em construção. Georges Rivière concebia a museologia como uma ciência social aplicada, uma ciência do museu.


Na dinâmica da proposta curricular do Programa estamos atentos ao estudo da história e mutações da museologia e dos museus, ao seu papel social.


 

 

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb05.ufpi.br.instancia1 12/12/2019 18:43