Inserção Social

Da parceria com a Superintendência de Cultura do Município de Parnaíba, resultam produtos e serviços, dentre eles destacamos:

 

·     Colaboração na construção e sistematização do Plano Decenal de Cultura do Município de Parnaíba 2015 - 2025, no contexto do Plano Nacional de Cultura, parte do Sistema Nacional de Cultura, que exige dos municípios planos decenais e criação de um fundo municipal de cultura e a atuação sistemática de um Conselho Municipal de Cultura, o Mestrado faz parte deste Conselho. 

 

O Plano Decenal de Cultura do Município de Parnaíba 2015 – 2025 foi elaborado de forma participativa com agentes públicos e privados, com membros da sociedade civil. 

 

Parnaíba é o único município do Piauí (dentre os mais de 200 municípios) que tem um Plano Municipal de Cultura, com propostas para as áreas de: música, artes cênicas (teatro e dança), artes plásticas, literatura, artes visuais, culturas populares, culturas urbanas, instituições culturais, pontos de cultura, patrimônio cultural e museus. 

 

·     Elaboração de Projetos Culturais com a Superintendência de Cultura da Prefeitura de Parnaíba. Dentre esses projetos, destacamos o Centro de Referência do Patrimônio Cultural Afro-Brasileiro em Parnaíba, contemplado no Edital da Fundação Cultural Palmares (FCP) para o Fortalecimento do Sistema Nacional de Cultura (SNC). Apenas os municípios que construíram um sistema de gestão municipal, com a criação de um Conselho, Plano Decenal e Fundo de Cultura puderam participar do Edital e receber recursos, fundo a fundo, direto do Governo Federal. O projeto tinha como objetivo o financiamento de ações para estruturação de um Centro de Referência do Patrimônio Cultural Afro-Brasileiro em Parnaíba, que proporcionasse o conhecimento, reconhecimento, salvaguarda e promoção do patrimônio cultural, que permitisse a produção de pensamentos e ações voltadas à diversidade de culturas de matriz africana, seria um espaço de encontro das pessoas com as suas histórias e memórias, um fórum permanente de ação política e cidadã. 

 

Parnaíba foi o único município do Piauí a ter o direito de participar do referido Edital, sendo a segunda colocada dentre as cidades de sua categoria, aprovada ao lado de cidades como Angra dos Reis (RJ), Serra Talhada (PE), Pará de Minas (MG), Bragança Paulista (SP), Horizonte (CE), Contagem (MG), Salvador (BA), Brasília (DF) e Porto Alegre (RS).

 

·     Participação em comissão de avaliação de projetos culturais inscritos em edital público promovido pela Prefeitura de Parnaíba, para patrocínio de projetos ligados à Cultura, Esporte e Ciência, Tecnologia e Inovação.

 

O Programa participou pontualmente da área da cultura dividias nas categorias: Cultura popular, tradicional e folclórica; Literatura; Música; Artes Cênicas; Artes Visuais e Artesanato; e Transversalidade Étnico Racial. 

 

·     Colaboração na Organização do VIII Fórum Nacional de Incentivo à Cultura do Ministério da Cultura (Minc) realizado em Parnaíba.

 

 

Da parceria com Instituto Tartarugas do Delta | ITD e Serviço Social do Comércio | SESC Regional Piauí, elaboramos a proposta arquitetônica de adaptação para novo usos social do edifício para constituição e instalação do MUSEU TARTARUGAS DO DELTA, bem como do discurso museográfico a partir de conceito e vocação do museu, parte da rede de museus delta do Parnaíba. Nesse espaço, em 2018, como parte do projeto exercícios museográficos, programamos a exposição MANGUEZAL raízes - lama - vida. Como parte da programação realizamos visitas mediadas com públicos diversos o que inclui o público escolar e comunidades locais. Esta natureza de trabalho tem sido realizada de forma sistemática por docentes e discentes do mestrado na APA Delta do Parnaíba. Não só sobre os manguezais que são fundamentais à vida marinha, importantes berçários, reprodução, alimentação e desova para diversos animais. Há um trabalho de sensibilização em parceria mestrado - ITD - SESC - ICMBio - AMBC para proteção de espécies marinhas do território da APA em extinção, a exemplo as tartarugas, peixe boi e cavalo marinho. Na exposição Manguezal apresentamos fotografias, objetos, narrativas em poemas, conhecimentos sobre os manguezais fruto de investigações e diálogos com seres vivos, o que inclui os humanos que habitam ou vivem desse ecossistema. Convidamos e promovemos acessibilidade física e cognitiva à exposição aos diversos públicos, com as palavras de ordem - vamos apreciar os manguezais e os salvar da destruição.

 

Participamos da Rede de Professores e Pesquisadores em Museologia, que já disponibiliza website https://www.redemuseologia.com.br, uma ferramenta que possibilita o cadastro e gerenciamento dos membros, tornando mais eficiente nosso contato. Além disso, é possível disponibilizar documentos e divulgar informações sobre os cursos de graduação e pós-graduação, concursos, eventos e periódicos. A visão da rede é fortalecer-se como espaço de discussão acadêmica-profissional, de articulação da Museologia no Brasil. Nas reuniões científicas de 2014 e 2017, na Fundação Joaquim Nabuco e UFPE e UFPA respectivamente, participamos como membro da Comissão Científica. 

 

 

Promovemos a construção de projeto arquitetônico (trabalho em andamento de uma de nossas mestrandas) para novo uso social de edifício, que abrigou a Unidade Escolar Deputado João Pinto, cedido por lei estadual ao Programa de Pós-graduação em Artes, Patrimônio e Museologia da Universidade Federal do Piauí (PPAPM). Desde o dia 1º junho de 2018, na antiga escola, funcionam as sedes do programa de pós-graduação e da associação de moradores do bairro e o museu da vila, trata-se de um projeto coordenado pelo PPGAPM, que se firma como uma construção coletiva, participativa, colaborativa, no campo da museologia e inovação social. O PPGAPM trabalha com a ideia de Projeto Matriz, sendo o 1º deles o projeto Ecomuseu Delta do Parnaíba | MUDE, já em andamento, e que vincula a si um conjunto de projetos, de natureza ação para a Área de Proteção Ambiental Delta do Parnaíba (APA); visão do MUDE é desenvolver um trabalho em rede, com a participação direta das comunidades locais, de empresas públicas, privadas e sociais. No museu da vila, realizamos oficinas de artes visuais - fotografia, cinema, música, desenho, programação e mediação de exposições, reuniões científicas, de formação de professores. Há um ateliê-escola de moda e design, bem como as aulas do mestrado ocorrem neste espaço e as reuniões da associação de moradores, há ainda curso de informática e uma sala de exposição. Em 2018, a exposição foi sobre as artes de pesca, a considerar a natureza do território que abriga o museu - uma vila de pescadores artesanais.

 

Na cidade de Parnaíba temos trabalhado com agentes sociais para revitalização de espaços públicos como o Museu do Trem, a Casa Grande dos Dias da Silva e a antiga escola Miranda Osório, espaços localizados nas área tombadas do conjunto histórico e paisagístico da cidade, banhada pelo rio Igaraçu, um dos braços do rio Parnaíba, que desagua no mar e forma um delta.

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb02.ufpi.br.instancia1 05/12/2019 15:01