Visibilidade

Inegável a relevância do Programa de Pós-graduação em Museologia, modalidade profissional, em um território que abriga um rico e complexo patrimônio cultural – a Área de Proteção Ambiental Delta do Parnaíba, formada por 10 municípios, no Meio Norte do Brasil, com carência de equipamentos culturais, centros de pesquisa e formação e gestores do patrimônio.


Realizamos estudos e intervenções no lugar desde 2008, que resultaram na proposta de criação e aprovação pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Ensino Superior (Capes), do Ministério da Educação (MEC), Brasil, do Programa de Pós-graduação, Mestrado Profissional, em Artes, Patrimônio e Museologia (PPGAPM) na Universidade Federal do Piauí, em 2013; início do Projeto Ecomuseu Delta do Parnaíba (MUDE), em 2015, com núcleos em funcionamento, em 2017, na Ilha das Canárias, o museu oficina-comunidade; desde 1º de junho de 2018, no bairro Coqueiro da Praia, município de Luís Correia, o museu da vila e uma série de ações educativas e culturais associadas ao MUDE e núcleos, como exposição, livro e filme “Por entre rio e mar” e uma série de documentários etnográficos sob o título “Povos do Delta”, uma referência às comunidades ribeirinhas e praieiras da Área de Proteção Ambiental Delta do Parnaíba, Meio Norte do Brasil, entre os estados do Piauí, Maranhã e Ceará.  Há demanda de candidatos em potencial com formação nas áreas afins ao mestrado. Ano após ano há um maior número de candidatos que se submetem às seleções, profissionais de várias áreas, que atuam em instituições públicas, privadas e sociais. Realizamos uma divulgação sistemática do Programa de Pós-Graduação em feiras, eventos, reuniões científicas e publicações, escolas públicas e privadas, jornais e programas de rádio e TV, uma gama de informações presentes em nosso site institucional na página da Universidade Federal do Piauí e alternativo, redes sociais.


Detalhamos, oferecemos informações sobre o Mestrado, conceito do Programa, estrutura curricular, ementas e bibliografias das disciplinas, do corpo docente, incluindo as linhas de pesquisa e a produção acadêmica, através de link para o acesso aos respectivos currículos; projetos matriz, reuniões científicas e ações sociais, qualificações e defesas de trabalhos finais, editais de seleção, apresentando um processo seletivo transparente. Proporcionamos acesso à sociedade aos produtos e serviços frutos dos trabalhos finais do mestrado, materializamos projetos arquitetônico para revitalização de espaços tombados e sem uso, criação de museus, cursos, oficinas, publicações em formatos diversos de educação e interpretação patrimonial, diagnósticos de museus da região: strenghts (pontos fortes), weaknesses (pontos fracos), opportunities (oportunidades) e threats (ameaças). Acreditamos a divulgação em suportes diversos provoca impacto social e incentiva a formação nesta modalidade de Programa de Pós-Graduação.

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb02.ufpi.br.instancia1 12/12/2019 18:38