Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: SARAH JAMILLE PACHECO ROCHA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: SARAH JAMILLE PACHECO ROCHA
DATA: 31/03/2022
HORA: 15:00
LOCAL: Museu da Vila
TÍTULO: Construção participativa da proposta de museu dos saberes camponeses do Território dos Cocais, no âmbito do Quintal Agroecológico da EFA de São João do Arraial – PI.
PALAVRAS-CHAVES: Juventudes rurais; Quintal Agroecológico; Camponeses; Território; Museologia Social
PÁGINAS: 89
GRANDE ÁREA: Ciências Sociais Aplicadas
ÁREA: Museologia
RESUMO:

A agricultura familiar é caracterizada pela multiculturalidade, trabalho coletivo e soberania alimentar, associada aos elementos que compõem a resistência camponesa para garantir a produção de base ecológica, luta identitária, enfrentamento ao êxodo rural e a busca pela sustentabilidade no campo. Entretanto, o processo histórico tem evidenciado perdas de memórias do que fazer camponês, dificuldade de acesso à informação e recentemente a pandemia de Covid-19 tem contribuído com os problemas que enfrentam a profissionalização das juventudes rurais. Nesse contexto, a museologia social tem registrado experiências de inserção de jovens rurais em espaços de diálogos e de pertencimento territorial do campesinato. Contudo a presença de museus ocorre de forma desigual nas regiões brasileiras, o Nordeste é a terceira região em quantitativo e o Piauí figura com um dos estados com o menor número de museus do país. Diante desse contexto, o trabalho optou pela integração da pesquisa-ação participativa com a etnografia, envolvendo juventudes rurais e as tecnologias socioambientais da unidade técnico-pedagógica do Quintal Agroecológico da EFA Cocais - PI, utilizou-se oficina e inventário participativos para resgatar as memórias, histórias orais, mediações pedagógicas, experimentações da museologia social e dos elementos do patrimônio cultural, para propor a construção participativa de um museu de referência da identidade cultural dos saberes do ofício dos camponeses do território dos Cocais. Dentre os resultados, destacam-se a Exposição fotográfica e documentários etnográficos, alcunhado de “Campo” envolvendo os jovens, os camponeses e as tecnologias do Quintal agroecológico. Esses achados promoveram o intercâmbio, trocas de experiências, saberes, memórias e histórias geracionais, subsidiando a proposta de criação do museu de território na EFA Cocais como um instrumento de inserção social e resgate da cultura camponesa. Conclui-se que a exposição e documentário Campo entrelaçou as juventudes rurais, o ambiente do Quintal Agroecológico e os saberes dos camponeses, contribuindo com a valorização e preservação do patrimônio cultural imaterial do Território dos Cocais.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1364260 - JOSENILDO DE SOUZA E SILVA
Externo ao Programa - 330.937.844-68 - MARIA IRENILDA DE SOUSA DIAS - EMBRAPA
Interno - 1360694 - MARIA PATRICIA FREITAS DE LEMOS
Notícia cadastrada em: 21/03/2022 20:24
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - STI/UFPI - (86) 3215-1124 | © UFRN | sigjb04.ufpi.br.instancia1 28/09/2022 15:37